Suposto Café com sangue de boi é NOTÍCIA FALSA, assunto espalhou rapidamente pelas redes sociais

02/02/2020

Circula na internet há alguns dias um áudio de um suposto carregador de café afirmando que o café moído e embalado a vácuo teria adição de sangue de boi para dar peso e volume.

 

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), em nota divulgada no dia 30 de janeiro de 2020, tais informações SÃO FALSAS. A ABIC reforça a necessidade dos industriais, profissionais do agronegócio e dos consumidores de não compartilhar informações que possuam origem duvidosa ou que não sejam fidedignas, tendo em vista a crescente distribuição deliberada de desinformação e boatos, as chamadas fake news.

 

A ABIC adverte que com o advento da internet, a pulverização de informações falsas produz percepções equivocadas sobre a realidade e, em tempos de redes sociais, boatos são divulgados como se fossem fatos, sendo desmistificados posteriormente em sites de monitoramento de fake news, como no caso “Café com sangue de boi”.

 

A entidade destaca mais uma vez que o áudio em questão trata-se de FAKE NEWS e salienta que os cafés certificados pela ABIC são analisados e monitorados periodicamente com a garantia da pureza e qualidade do produto.

 

Outras especulações sobre a passível utilização de sangue boi no café já circularam na internet, mas tudo pode não ter passado de uma interpretação equivocada de uma matéria jornalística.

 

Em 2016, uma especialista em café fez o seguinte comentário durante uma entrevista à Revista Veja: “Café brasileiro de supermercado é sangue de boi” (veja aqui). Ela usou a expressão “Sangue de Boi” em referência à marca do vinho conhecido por ser barato. Em outras palavras, ela quis dizer que o café vendido no Brasil em supermercados é de má qualidade, que o ideal é comprar em casas especializadas em cafés especiais. Na época, a declaração dela gerou um boato sobre sangue no café.

 

Já há bastante tempo vem circulando esses rumores sobre ter sangue de boi misturado ao café em pó, mas nunca nada foi confirmado. Sobre o áudio, também não há nenhuma origem ou comprovação de nada.

 

O sangue dos bois mortos na indústria realmente é reaproveitado, mas para produção de ração para outros animais, para utilização em indústrias de embutidos de carne e para a fabricação de fertilizantes.

 

No vídeo a seguir, Edgard Matsuki, editor do site Boatos.org, fala sobre a notícia falsa. De acordo com ele essa história não tem comprovação nenhuma e não faz nenhum sentido.

As notícias falsas trazem algumas características típicas desse de tipo de publicação: Elas são sensacionalista e conspiratórias, os autores sempre pendem para as pessoas compartilharem, normalmente o evento não tem data de acontecimento, a fonte é inexistente e duvidosa.  

 

 

 

Please reload

© 2020 Aconteceonline.net - Todos os direitos reservados - Brasília de Minas-MG