top of page

Professora faz uso da Tribuna Livre na Câmara Municipal, espaço é um direito do cidadão

Atualizado: 5 de mar. de 2020

Reportagem: Fernando Almeida

Na última segunda-feira (02/03) a professora da rede estadual de ensino, Iza Paula Grau, fez o uso da Tribuna Livre na Câmara Municipal de Brasília de Minas. A educadora fez um apelo ao prefeito da cidade para que ele garanta o transporte dos professores que trabalham na comunidade de Vila de Fátima. Segundo ela, isso seria o cumprimento de um acordo 'informal' feito entre o gestor atual e o prefeito anterior.


Em nota, a prefeitura de Brasília de Minas disse que vem conseguindo diversos avanços na área da educação e que o custeio do transporte de professores da rede estadual poderia prejudicar essas conquistas, que incluem a regularidade do transporte das crianças e apoio a diversos estudantes, inclusive os universitários. O município também disse que não é justo manter o transporte apenas para os professores de Vila de Fátima.


O presidente da câmara, vereador Jean Rodrigues, falou sobre esse espaço democrático do poder legislativo que pode ser concedido a qualquer cidadão, desde que o assunto se enquadre nos critérios da resolução que regulamenta a Tribuna Livre. "É preciso fazer um requerimento dentro dos critérios. Existe uma resolução que formaliza esse direito. Eu quero aproveitar a oportunidade para dizer a população que essa câmara está do lado do povo e está aberta para o povo", ressalta Jean Rodrigues.


Assista na íntegra o pronunciamento da professora


761 visualizações1 comentário

1 commento


Resposta aos questionamentos de um comentário anterior...

Entendo que tenha dúvidas, afinal pode não ter visto o discurso na íntegra.

Quanto a legalidade da situação, não posso julgar.


Mas como está no discurso além de legal é moral atender o pedido de reconsiderar o transporte pois é dever do gestor zelar pelos alunos bem como dos professores, somos moradores de Brasília de Minas e particularmente acreditei que este seria um bom gestor.


Esse anexo foi um conquista do povo de Vila de Fátima na gestão anterior, e uma parte do acordo foi o transporte ao professor. Creio que isso responde o porquê o estado não deve arcar diretamente com essa despesa.


Trabalho em outra escola estadual e arco com as…


Mi piace
Snapshot_45.png
bottom of page