Funcionária do Asilo que testou falso positivo para Coronavírus diz que sofreu discriminação

Por Fernando Almeida - Jornal Acontece / Imagem Ilustrativa

"Se não for uma pessoa forte mesmo, a pessoa é capaz de fazer uma besteira; tirar até a própria vida por causa de um exame desse". Essa frase forte é da funcionária do Asilo de Brasília de Minas, Ivanete Ramos, que no dia primeiro de julho, após testagem coletiva da Covid-19, realizada na instituição pela Secretaria Municipal de Saúde, teve o diagnóstico positivo para a doença.


Nesta segunda-feira dia 6, Ivanete fez um exame em um laboratório particular e o resultado saiu nesta quarta-feira 8 de julho. O exame sorológico da paciente deu NEGATIVO e apresentou IgM e IgG não reagentes o que significa que ela não tem a Covid-19 e que também em nenhum momento foi infectada pelo novo Coronavírus.


A funcionária do Asilo disse que sofreu todo tipo de discriminação e precisou ser muito forte para passar pelo momento doloroso e de incertezas que viveu.


"Eu queria deixar um alerta para os bioquímicos que fazem esse tipo de exame, pois isso pode acabar com a vida das pessoas. A gente é discriminado mesmo, eu falo por experiência própria, até pelo pessoal da família. Tiveram pessoas da minha própria família que acabaram se afastando, não deram um telefonema, uma palavra de conforto; nada. Então eu eu gostaria de pedir para os bioquímicos pra fazerem esses exames com bastante atenção, pois no piscar de olhos isso pode acabar com a vida de uma pessoa", desabafa Ivanete.


Na testagem realizada no Asilo mais duas pessoas tiveram resultados positivos para a Covid-19, são 2 idosos institucionalizados. Segundo a presidente da instituição, Maria Suelly Ferreira os dois pacientes estão bem, sem nenhum sintoma. Ela nos revelou também que 3 dias após o diagnóstico positivo, o Comité de Enfrentamento à pandemia já havia liberado esses dois idosos do isolamento e e eles se juntaram aos demais internos, com algumas cautelas.


Diante das informações, o Jornal Acontece questionou a prefeitura sobre 3 pontos cruciais nessa história:


O caso da funcionária será retirado do boletim? Após o erro, já confirmado em exame mais seguro, a prefeitura pretende fazer o teste sorológico nos dois idosos? E por quê esses idosos foram liberados do isolamento em apenas 72 horas?


A prefeitura de Brasília de Minas de Minas nos encaminhou uma nota, mas a mesma não esclarece todas as nossas indagações.



NOTA DE ESCLARECIMENTO


A prefeitura de Brasília de Minas, em atenção aos protocolos que orientam a testagem de grupos de risco, atendendo à solicitação da Casa de Repouso e Tratamento Senhora Sant’Ana, disponibilizou testes a todos os funcionários e institucionalizados desta importante instituição.


A testagem dos pacientes é uma importante ferramenta de prevenção ao COVID-19, pois combater a pandemia através de ações preventivas é determinante para controlar a disseminação do vírus na sociedade. Os testes realizados foram disponibilizados pelo Estado de Minas Gerais, através da Secretaria de Estado de Saúde, sendo idênticos aos disponibilizados pelo Governo Federal a todos os demais municípios do Brasil.


Informações sobre a confiabilidade dos testes utilizados pelo município, bem como demais dúvidas sobre os protocolos, podem ser consultadas no Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Estado de Minas Gerais – CIEVS MINAS, pelo telefone (31) 99744–6983.


A Secretaria Municipal de Saúde encontra-se a disposição para esclarecimentos das dúvidas dos pacientes testados através das ações realizadas pela prefeitura municipal, reafirmando o nosso compromisso com todos os protocolos de segurança exigidos durante a testagem.


Brasília de Minas, 08 de julho de 2020.


Secretaria de Municipal de Saúde

Prefeitura de Brasília de Minas


Perguntamos a funcionária se ela gostaria que o nome dela fosse retirado da lista de pessoas que contraíram a Covid-19 e ela disse que "Gostaria de uma explicação deles", diz Ivanete.


Nós entramos em contato com o CIEVS-Minas (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Estado de Minas Gerais). Eles nos informaram que quando uma pessoa tem um exame positivo e outro negativo para coronavírus, por uma medida de segurança, é preciso a manutenção do teste positivo, exatamente para cumprimento integral dos protocolos, o principal deles é o isolamento. Segundo informações, esse isolamento total não foi seguido nesse caso do Asilo.


Quanto aos dois idosos, a presidente do Asilo, Maria Suelly, disse ontem ao Jornal Acontece, que iria aguardar a posição do médico da instituição sobre novos testes ou não. Segundo ela, se a orientação do profissional for para repetir, o asilo vai providenciar os exames.





993 visualizações
VIVO.jpg
AMAZON.jpg
LENOVO.png
POSITIVO.jpg
AMERICANAS.jpg
MOTOROLA (1).webp

© 2020 Aconteceonline.net - Todos os direitos reservados - Brasília de Minas-MG