top of page

Índios Xacriabá manifestam no hospital de Brasília cobrando agilidade em cirurgia de criança

Por Jornal Acontece / Foto: Reprodução site Gerais News


Índios Xacriabá de uma aldeia de São João das Missões realizaram uma manifestação na noite desta terça-feira (17), na porta do Hospital Senhora Santana, em Brasília de Minas. Os indígenas percorreram mais de 200 quilômetros para questionar o que eles acreditavam ser a demora no atendimento de uma criança de 10 anos que aguardava por uma cirurgia ortopédica.


Em entrevista ao site Gerais News, o enfermeiro referência Técnica em Saúde Indígena, Marciel Bispo da Silva, disse que o menino estava internado no hospital há dez dias após quebrar o braço. A tribo da Aldeia Tenda não entendeu o porquê de todo o tempo da criança no hospital. Cerca de 45 pessoas participaram do ato que contou com cartazes que também pediam mais qualidade no atendimento à saúde da população indígena.


“A criança teve uma queda de cavalo no dia 8 de agosto. Ele foi levado para o hospital de Itacarambi onde ficou internado e de lá saiu a transferência para o Hospital de Brasília de Minas. Desde o dia 8 a cirurgia dele não foi realizada. Ontem completaram 10 dias que ele estava internado e o pessoal da aldeia sempre cobrando do porque a cirurgia não saia", disse.


Segundo o profissional, a cirurgia vinha sendo adiada. "Tinha sido marcada algumas vezes e foi adiada e não dava justificativa para a família. Nesse momento a comunidade junto com a família se mobilizou na Aldeia Tenda e foi um grupo de 45 indígenas para o hospital para cobrar essa cirurgia”, explica.


“Graças a Deus a cirurgia foi feita ontem à tarde e a criança continua internada em recuperação. Os indígenas fizeram a sua parte que foi cobrar, esse é, inclusive, um diferencial da população indígena que quando algo desse tipo acontece a comunidade se junta para ajudar o outro”, finaliza Marciel.


Por meio de nota a assessoria de comunicação da prefeitura informou ao Jornal Acontece que a situação foi resolvida de forma tranquila com os indígenas.


"O menino foi internado no Hospital Municipal Senhora Santana com uma fratura no braço que apresentava grande inchaço. O profissional da ortopedia que o atendeu viu a necessidade de ser tratado esse inchaço, para depois poder fazer o procedimento cirúrgico. Havia a possibilidade de formar bolhas ou síndrome de compartimento. Ele não podia ser operado na situação que estava o braço. O menino ficou internado para melhorar o quadro e no tempo hábil foi feita a cirurgia sem risco para o paciente", diz a nota.


Segundo a prefeitura, os índios foram ao hospital e ao serem informados de como foi todo o procedimento, disseram que a pessoa que acompanhou o menino ao hospital e obteve essas informações, não conseguiu repassá-las. E por isso, resolveram ir até a unidade.


De acordo com o município a presença dos índios na recepção do hospital não mudou e nem atrapalhou os serviços.



76 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Snapshot_45.png
bottom of page