Fernando Almeida

Bacharel em comunicação social com habilitação em jornalismo.

Email: fernando.jornalista@yahoo.com.br 

POLÍTICOS POR NATUREZA

 

Nascemos em uma sociedade onde a negociação é fundamental para uma boa convivência. Ninguém deseja viver neste mundo isolado de todas as outras pessoas, então é preciso que esse fenômeno chamado “POLÍTICA” seja exercido em todos os momentos de nossas vidas para que possamos ter harmonia em casa, no trabalho, na escola e em todos os lugares em que dividimos o mesmo espaço com outras pessoas.

É bem natural a gente ouvir por aí alguém falando que odeia política. Talvez a pessoa que diz isso, seja um excelente político, pois pode saber conduzir bem as suas relações pessoais e por isso ser admirada pela esposa ou marido, filhos, namorado ou namorada, vizinhos e muitas outras pessoas do seu meio social.

Diante de tanta coisa estranha que acontece na política, em que pessoas são escolhidas para administrar os bens da nossa sociedade, assim como assegurar os direitos dos cidadãos, é compreensível sim ouvir alguém dizer que não gosta de política. Mas até dessa política nós não deveríamos agir com indiferença. É necessário observar tudo com uma visão bastante crítica, pois dentro de um órgão público, assim como em nossas casas, existem “PESSOAS” que são seres políticos, onde uns se destacam mais, outros menos, quando se fala de negociação que venha garantir os direitos fundamentais para uma boa convivência.

O mau político pode ser fruto da nossa cultura, onde o jeitinho brasileiro permite muita coisa, como por exemplo, avançar o sinal de trânsito quando não tem um guarda por perto, vender muito mais caro algo que naturalmente custa bem menos do preço praticado, furar uma fila de banco e muitas outras coisinhas que querendo ou não, são políticas ilegais, são formas simples de corrupção. Devemos exercer a boa política no dia-a-dia, mesmo em coisas que consideramos pequenas demais, para que se um dia chegarmos ao poder, não praticarmos esse jeitinho do “tudo pode”, onde as consequências atingirão muita gente.   

Os políticos são espelho da nossa sociedade, e se essa sociedade não se importa em enganar, tirar proveito de diversas situações, se dando bem sem respeitar os direitos dos outros, eles também não se importarão. Para conviver bem com as nossas “políticas” é preciso que sejamos participativos em todos os momentos, onde a admiração do ser humano, pelas suas atitudes, seja presença constante.

Em outubro teremos eleições municipais, e cada um de nós, terá que tomar uma decisão diante desse acontecimento. Se essa decisão for totalmente apolítica, não significa que não somos seres políticos, essa também é uma forma que encontramos para exercer a política que existe em nós. Significa que não estamos de acordo com alguma coisa que não esteja dentro dos padrões da moralidade.

© 2020 Aconteceonline.net - Todos os direitos reservados - Brasília de Minas-MG